top of page

A história do fazendeiro chinês

Dizem que essa história foi escrita por Alan Watts. Ela representa nossa tendência de categorizar a nossa experiência em bom ou ruim, julgando a experiência nos termos sobre como achamos que ela deveria ser. A história traz uma perspectiva que nos convida a refletir sobre os nossos apegos e resistências. Uma reflexão necessária quando estamos em uma jornada de conexão com os nossos valores, buscando cultivar aquilo que é significativo para nós a cada passo.


"Era uma vez um fazendeiro chinês. Um dia, um de seus cavalos fugiu. Seus vizinhos vieram até ele, comentando como aquele acontecimento era um infortúnio. O fazendeiro respondeu: “pode ser”.


No dia seguinte, o cavalo que fugiu voltou, trazendo com ele sete cavalos selvagens. Os vizinhos apareceram novamente, dizendo que isso era uma grande sorte. O fazendeiro respondeu: “pode ser”.


Depois disso, o filho do fazendeiro tentou domar um dos cavalos selvagens e caiu, quebrando uma perna. Os vizinhos vieram lamentar o ocorrido, dizendo que aquilo era muito ruim. O fazendeiro respondeu: “pode ser”.


No dia seguinte, oficiais do exército que estava recrutando soldados apareceram, mas não levaram o filho do fazendeiro por conta da sua perna quebrada. Os vizinhos vieram ao fazendeiro falando sobre como aquilo era ótimo, e ele respondeu: “pode ser”.

Comments


bottom of page